No ‘Diversidade em Ciência’ (RÁDIO USP), Filomena Bomfim fala sobre as teorias de McLuhan e as suas interfaces com a educomunicação

[A entrevista vai ao ar na segunda-feira, dia 27 de maio, às 13 horas, com reapresentações na terça-feira, dia 28, às duas horas da manhã e no sábado, dia 1º de junho, às 14 horas, na Rádio USP]

No ‘Diversidade em Ciência’, Ricardo Alexino Ferreira entrevista Filomena Maria Avelina Bomfim, professora do Programa Interdepartamental de Pós-graduação Interdisciplinar em Artes, Urbanidades e Sustentabilidade, da Universidade Federal de São João Del Rey, em Minas Gerais e pós-doutora pelo Departamento de Comunicações e Artes da ECA-USP.

Durante a entrevista ela irá falar sobre a contemporaneidade das teorias do canadense Herbert Marshall McLuhan, que estudou o impacto das novas tecnologias e os efeitos dos meios de comunicação na sociedade, sendo autor de livros como “O Meio é a Mensagem”, “Guerra e Paz na Aldeia Global”, “A galáxia de Gutemberg”, “Os meios de comunicação como extensões do homem”, dentre outras obras.  Ele morreu em 1980, aos 69 anos.

Segundo Filomena, McLuhan foi um dos primeiros cientistas a fazer uso da mídia para efetivar divulgação científica e até hoje tem sido pouco compreendido no meio acadêmico. Em suas pesquisas atuais, ela resgata McLuhan e tem feito interseção de suas obras com a Educomunicação.

Filomena é pós-doutora pelo Programa McLuhan de Cultura e Tecnologia da Universidade de Toronto, no Canadá, sob a supervisão de Derrick de Kerckhove. Nesse pós-doutorado estudou o legado teórico de Marshall McLuhan.

Nos últimos tempos, desenvolveu a sua segunda pesquisa pós-doutoral em Educomunicação, no Departamento de Comunicações e Artes da ECA-USP, sob a supervisão de Ismar de Oliveira Soares. Ela possui mestrado pelo Graduate Centre for Journalism, da City University, em Londres, em 1992.

Filomena Bomfim é uma das autoras e organizadoras dos livros “Vertentes do Jornalismo Mineiro” (Editora Revolução E-Book) e “Tom Regional: a voz dos filhos da terra” (Editora CCO). É também líder do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educomunicação, da Plataforma de Grupos de Pesquisa do CNPq.

O ‘Diversidade em Ciência’ é um programa de divulgação científica, voltado para as ciências da diversidade e os Direitos Humanos e vai ao ar toda segunda-feira, às 13 horas, com reapresentações às terças-feiras, às duas horas da manhã e aos sábados, às 14 horas, com direção e apresentação do jornalista, professor da ECA-USP e membro da Comissão de Direitos Humanos da Reitoria da USP Ricardo Alexino Ferreira e operação de áudio de João Carlos Megale.

O ‘Diversidade em Ciência’ é gravado nos estúdios do Departamento de Comunicações e Artes/Educomunicação, da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP).
A Rádio USP-FM pode ser sintonizada em 93,7 MHz/SP ou pelo link: http://www.radio.usp.br/?page_id=5404

Texto e foto: Ricardo Alexino Ferreira